Futebol - Regional

Campeonato Carioca - 1950

Campeonato disputado por 11 times com jogos de turno e returno, o Vasco se sagrou bicampeão carioca, em sequência. O vice-campeão foi o América. Este torneio marcou o primeiro jogo do Gigante da Colina no Maracanã, no confronto contra o Bangu, vencido pelo Gigante da Colina por 3 a 2.



Ademir Menezes, com 25 gols, e Djair e Maneca, com 13, foram os artilheiros vascaínos na competição.



Crônica do jogo:



A decisão do campeonato carioca, verificou-se no Estádio Municipal do Maracanã, e foi, indiscutivelmente, o fecho de ouro do certame guanabarino. Os quadros que mais fizeram de bom dentro do campeonato, em confronto decisivo, ofereceram ao maior publico já presente a um jogo de certames regionais, um espetáculo colorido, onde nada faltou para arrebatar de emoções os torcedores que estiveram no estádio. Vasco e América não tiveram medo da derrota e procuram jogar para a vitória.



E o encontro, cuja decisão mais parecia ser fruto da maior classe do Vasco, teve duas fases distintas. A primeira, em que o América foi mais time, mais conjunto e, por isso mesmo, o dominador da cancha. A segunda, em que o Vasco tomou conta da situação, penetrando seguro no rumo certo da conquista suprema. A objetividade do Vasco se fez notar, uma vez mais nessa peleja. No primeiro tempo, o América, mesmo dominando, marcou um gol, mas sofreu outro. Na etapa final, quando o controle das ações pertenceram ao onze cruzmaltino, o Vasco voltou a marcar um gol sem que o América conseguisse mais outro. E se o empate já era bastante para a conquista do Vasco, a vitória lhe sobrava.



Logo aos três minutos, Ademir assinalou um gol. Uma boa virada que cobriu Osni, no momento em que o goleiro saia para cortar a trajetória da bola. Esse gol deu maior tranqüilidade a família vascaina, pois ao América se tornou muito mais longínquo a hipótese de atingir o campeonato, já que o Vasco levava a vantagem do empate. Sacudindo o nervosismo que esse gol lhe causou, o América reencontrou o seu melhor jogo e começou a empurrar o Vasco para dentro do seu próprio campo, que somente atacava as custas de manobras isoladas que pontificavam em escapadas perigosas de Ademir, Ipojucan e Djair. E, Maneco, aos 33 minutos, valendo-se da sua superioridade, conquistou o empate que o time vinha fazendo por merecer. Foi um belo gol do Saci, depois de uma finta espetacular em Eli.



O América prosseguiu dominando até o final da etapa inicial, mas o Vasco continuava a ser quase invulnerável , mesmo quando o antagonista o dominava. No tempo complementar, o Vasco tomou as rédeas da contenda, dominou por sua vez o adversário e fez o gol da vitória pela sua categoria superior e da sua classe bem maior que a do América. O merecimento da vitória vascaina está precisamente na sua maior superioridade clássica. Seus homens são mais experimentados que os do América. Ademir, numa carga isolada, empurrou a bola as redes de Osni, como só ele podia empurrar. O Vasco agora, era o detentor do titulo que nunca conseguira, o de bi campeão carioca, está de parabéns.



Cabe elogios ao Vasco, cujo titulo ninguém contestará, e exaltar o América pela sua campanha brilhante, que o levou de um mero participante despretensioso, a finalíssima do campeonato. Se o Vasco foi grande por ter encontrado seu jogo que parecia perdido, o América também foi grande por ter ultrapassado a própria expectativa.



VASCO DA GAMA (RJ) 2 x 1 AMÉRICA (RJ)

Data: 28/01/1951.

Campeonato Carioca 1950

Local : Estádio do Maracanã

Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro.

Renda: 1.577.014,00.

Gols: Ademir (2) e Maneco

VASCO DA GAMA: Barbosa, Augusto e Laerte, Eli, Danilo e Jorge, Alfredo, Ipojucan, Ademir, Maneca e Djair.

AMÉRICA: Osni, Joel e Osmar, Rubens, Osvaldinho e Godofredo, Natalino, Maneco, Dimas, Ranulfo e Jorginho



 


Fonte: http://www.museudosesportes.com.br/, Só da Vasco
Atualizado em: 24/10/2016 16h17
Campeonato Carioca

26 títulos ( 2016 2015 2003 1998 1994 1993 1992 1988 1987 1982 1977 1977 1970 1958 1956 1952 1950 1949 1947 1945 1936 1936 1934 1929 1924 1923 )